Política da Editora da Universidade de Vassouras/Universidade de Vassouras Publishing Process

 

A Editora da Universidade de Vassouras gerencia a comunicação entre autores/editores com a finalidade de viabilizar a publicação de artigos científicos produzidos no ambiente acadêmico, sobre as áreas do conhecimento reconhecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Os artigos científicos enviados às revistas científicas hospedadas na Editora da Universidade de Vassouras para apreciação, e possível indicação de publicação devem preferencialmente enquadrar-se na categoria de Artigos Originais (contendo novas informações a cerca dos resultados apontados, baseados em materiais e métodos sistematicamente relatados), e devem apresentar modelos de pesquisa bem definidos: Modelos de pesquisa analíticos (Estudos experimentais, Estudos observacionais à transversais, Estudos observacionais à longitudinais, Casos-controle, Estudos de coorte prospectivos, Estudos de coorte retrospectivos) e Modelos de pesquisa descritivos (Populacionais, Relatos de caso, Serie de casos), Revisões sistemáticas; Diretrizes; Análises econômicas. Os Artigos de Revisão de Literatura somente serão publicados mediante convite dos editores.

A Editora da Universidade de Vassouras publica também: Seções Editoriais; Cartas aos Editores; Resenhas de Livros; Resumos de Anais de Eventos, em conteúdo suplementar, mediante as normas específicas para cada área de abrangência.

O direito de publicação dos manuscritos é transferido automaticamente para a Editora da Universidade de Vassouras no momento da submissão dos manuscritos e em caso de aceite.

Processo de revisão de manuscritos

Inicialmente, os manuscritos submetidos para apreciação serão analisados de acordo com as normas estabelecidas nas ''Instruções para os Autores''. Se os manuscritos atenderem as exigências iniciais, serão enviados sem identificação da identidade dos autores aos Editores Executivos das respectivas áreas afins para verificação de adequação com a política editorial da EDUSS. Havendo conformidade com a política editorial, os manuscritos são enviados pelos Editores Executivos para os referees (revisores - professores colaboradores) para emitirem parecer sobre a originalidade, pertinência, relevância clínica e sobre a adequação dos materiais e métodos empregados para se atingir os objetivos propostos no estudo. Se as recomendações dos referees forem a favor do aceite para publicação, os editores verificarão a necessidade de possíveis correções, e darão continuidade ao processo de finalização do artigo para publicação.

A aceitabilidade para publicação será efetivada: (1) se houver adequação com todas as exigências estabelecidas nas ''Instruções para os Autores''; (2) se houver recomendação favorável pelos referees para publicação; (3) se a decisão final dos editores executivos após a revisão final do manuscrito for favorável.

Para os "relatos de caso" a Editora da Universidade de Vassouras utiliza as orientações dos seguintes órgãos/instrumentos legais como política de gerenciamento dos manuscritos publicados:

 

Revistas

  • Revista de Saúde

    A Revista de Saúde (R. Saúde) tem como proposta a publicação de artigos científicos originais, resultados de pesquisas e relatos de caso nas mais diversas áreas da Saúde Humana e Animal, com o objetivo de aumentar a visibilidade da produção científica através da política de Open Access (Acesso Livre), buscando excelência de conteúdo e brevidade no processo de avaliação e publicação, utilizando revisores Ad hoc.


    e-ISSN 2179-2739

  • Revista Eletrônica TECCEN

    A Revista Eletrônica TECCEN (R. Eletr. TECCEN) é um espaço voltado para a divulgação de artigos científicos originais e comunicações científicas (short communications) envolvendo as áreas de Ciências Exatas, Ambientais, Agrárias e Multidisciplinares.


    e-ISSN 1984-0993

  • Revista Fluminense de Extensão Universitária

    A Revista Fluminense de Extensão Universitária (R. Flu. Exten. Univ.) visa publicar artigos relacionados a ações de extensão universitária com origem na comunidade acadêmica e foco no desenvolvimento sócio-cultural.


    eISSN 2237-3853

  • Revista Mosaico

    A Revista Mosaico (R. Mos.) é uma revista multidisciplinar de humanidades, e vem abrir espaço para a publicação de pesquisas de professores, pesquisadores e alunos, não só da instituição sede, como de outros centros de pesquisa e reflexão acadêmicas.


    eISSN: 2178-7719

  • Revista Pró-UniverSUS

    A Revista Pró-UniverSUS (R. Pró-Uni.) tem o compromisso social e institucional de divulgar resultados de pesquisas e experiências inovadoras de ensino, extensão e práticas de saúde relacionadas aos objetivos do Pró-Saúde.


    Indexada em bases Nacionais e internacionais e com emissão de D.O.I.


    eISSN: 2179-8931

  • Publicações

    Manuais, Livretos e Material didático produzido por docentes e discentes da Universidade de Vassouras e Instituições afins.
  • Revista Caminhos da História

    A produção discente do Programa de Pós-Graduação em História Social (PPGHS) da Universidade Severino Sombra reflete seus objetivos no próprio título escolhido de sua revista: Caminhos da História. É da natureza da vida acadêmica, desde seus princípios, trilhar e desbravar os caminhos da pesquisa. Assim como é igualmente importante o diálogo, a troca de ideias e o debate constante para se desenvolver a leitura crítica. Para tal, a revista discente do PPGHS vem compor este canal necessário de divulgação e produção de nosso programa.


    A revista publicou seu último volume e número em 2011.


    ISSN: 1806-566x

  • Revista Eletrônica PatrimoniUSS

    Este primeiro número da Revista Eletrônica Patrimoniuss traz textos de pesquisados convidados. Assim, apresenta um artigo de José D’Assunção Barros que analisa aspectos relacionados à História da Cultura Material. Outro texto, de Anderson Tibau e Jaqueline Calvano, discute o patrimônio, a paisagem e as relações socioculturais no Caminho das Missões, por meio de uma metodologia de interpretação semiótica das imagens. O texto de Robson Fonseca Simões, numa interface entre Lingüística e História, convida o leitor a refletir sobre a dinamicidade da língua, trazendo cenários da literatura e da escrita típica da internet. Outra interface apresentada é entre Análise de Gênero e História, no texto escrito por Ana Maria Leal Almeida, que discute os estereótipos construídos pela historiografia tradicional acerca da mulher no século XIX. Novamente uma análise interdisciplinar aparece em um dos textos – Psicanálise; História e Educação, de Luiza Rodrigues de Oliveira, que nos remete à crítica da historiografia romântica e nos apresenta a possibilidade de “inventar”, “produzir” o passado. Bernadete Bento, Marinéa Rodrigues e Hermes Ferreira apresentam e analisam a história e a memória do município de Marica. No último artigo, Rafael Santana Gomes percorre os diversos caminhos do Decadentismo deixados por Charles Baudelaire e apresenta as ressonâncias dessa escola literária em alguns escritos de Mário de Sá-Carneiro e de Fernando Pessoa. Desejamos a todos boa leitura e grandes questionamentos e desejamos, ainda, que a busca pela interdisciplinaridade continue perpassando os textos que farão parte dos próximos números da Patrimoniuss.