Benzodiazepínicos: Revisão de literatura sobre seu uso indevido e dependência

  • Ramon Sotto de Castro
  • Gastão Luiz da Fonseca

Resumo

Com as mudanças de hábitos de vida da população é possível observar uma crescente procura por medicamentos que venham aliviar sintomas como estresse e ansiedade. Essa procura acentuada, juntamente com prescrições inapropriadas de profissionais pouco preparados contribuem para o crescente uso indevido de medicamentos da classe dos benzodiazepínicos (BZDs) aumentando a probabilidade de reações adversas, intoxicação e também dependência a esses fármacos. A ação dos BZDs ocorre devido à interação com receptores ácido gamaaminobutírico (GABA) do subtipo GABA-A provocando uma maior frequência de abertura de canais de cloretos responsáveis pela propagação dos estímulos dos neurônios pós-sinápticos. O uso crônico pode levar ao desenvolvimento de tolerância e dependência aos benzodiazepínicos. Este trabalho tem como objetivo avaliar o uso crônico e a consequente dependência aos benzodiazepínicos. Para elaboração do trabalho foi realizado um levantamento de dados científicos, baseando-se na análise de artigos e literatura relacionados ao assunto. Os artigos científicos em relação aos benzodiazepínicos foram obtidos por busca direta em bases de dados indexadas, utilizando as seguintes palavras-chaves e suas correspondentes em inglês: benzodiazepínicos, dependência, addicção. Não houve delimitação do período de publicação, porém tiveram preferência os artigos mais recentes. As bases pesquisadas foram Google Acadêmico, OvidSP, Scopus, Web of Knowledge, Scientific Eletronic Library Online (SciELO).

Referências

Guimarães FS. Hipnóticos e Ansiolíticos. In: Fuchs FD, Wannmacher L. Farmacologia Clínica: fundamentos da terapêutica racional. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2010;4:711-727.

Santos EC, Rota JC, Sampaio CA. As formas de cuidado na percepção do trabalhador da Atenção Primária prestada aos usuários portadores de transtorno mental do município de Cristália, Minas Gerais. Saúde em Debate, Rio de Janeiro. 2012;36(92):68-76.

Costa DFC, Paulo SM. Participação social e protagonismo em saúde mental: a insurgência de um coletivo. Saúde em Debate, Rio de Janeiro. 2012;36(95):572-582.

Alessi-Severini S, Dahl M, Schultz J, Metge C, Raymond C. Prescribing of psychotropic medications to the elderly population of a Canadian province: a retrospective study using administrative databases. Peer J. 2013;1:e168.

Oliveira EN, Aguiar JMA, Cavalcante MMB. Consumo de Psicotrópicos por Mulheres: Terapia ou Iatrogenia? Essentia. 2011;13(1):25-38.

Santos TRA, Lima DM, Nakatani AYK. Consumo de medicamentos por idosos, Goiânia, Brasil. Rev Saúde Pública. 2013;47(1):94-103.

Gage SB, Bégaud B, Bazin F, Verdoux H, Dartigues J-F, Pérès K. Benzodiazepine use and risk of dementia: prospective population based study. BMJ. 2012;345:e6231. DOI:10.1136/bmj.e6231.

Salonoja M, Salminen M, Aaarnio P, Vahlberg T, Kivelã S-L. One-time counselling decreases the use of benzodiazepines and relates drugs among communitydwelling older persons. Age Ageing. 2010;39(3):313-9. DOI: 10.1093/ageing/afp255.

Noia AS, Secoli SR, Duarte YA, Lebrão ML, Lieber NS. Fatores associados ao uso de psicotrópicos por idosos residentes no Município de São Paulo. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(spe):38-43.

Vikander B, Koechling UM, Borg S, Tönne U, Hiltunen AJ. Benzodiazepine tapering: A prospective study. Nord J Psychiatry 2010;64(4):273-282.

Firmino KF, Abreu MHNG, Perini E, Magalhães SMS. Fatores associados ao uso de benzodiazepínicos no serviço municipal de saúde da cidade de Coronel Fabriciano, Minas Gerais, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2011;27(6):1223-1232.

Telles F. Utilização de benzodiazepínicos por idosos de uma estratégia de saúde da família; implicações para enfermagem. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro. 2011;15(3):581-586.

Cunningham CM, Hanley GE, Morgan S. Patterns in the use of benzodiazepines in British Columbia: examining the impact of increasing research and guideline cautions against long-term use. Health Policy. 2010;97(2-3):122-129.

Nordon DG; Hubner CVK. Prescrição de benzodiazepínicos por clínicos gerais. Diagn Tratamento. 2009.

Vantour AL. Uso y abuso de lãs benzodiazepinas. Medisan. 2010;14(4).

Gonçalves AL. Abuso de Benzodiazepinas nos Transtornos de Ansiedade. Psicologia PT. 2012:8p.

Camargos EF. Use of psychotropic medications by caregivers of elderly patients with dementia: is this a sign of caregiver burden? Arquivos de Neuro-Psiquiatria, São Paulo. 2012;70(3):169-174.

Silva IM. Automedicação na adolescência: um desafio para a educação em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro. 2011;16(supl1):1651-1660.

Naves JOS. Automedicação: uma abordagem qualitativa de suas motivações. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro. 2010;15:1751-1762.

Publicado
2017-08-31
Como Citar
de Castro, R. S., & da Fonseca, G. L. (2017). Benzodiazepínicos: Revisão de literatura sobre seu uso indevido e dependência. Revista De Saúde, 8(1 S1), 14-15. https://doi.org/10.21727/rs.v8i1 S1.994
Seção
Resumo - Suplemento