Síndrome de Brugada: Relato de caso

  • Renan Pedrote Torres
  • Gabriel Porto Soares

Resumo

Desde a sua introdução como uma entidade clínica descrita em 1992, a síndrome de Brugada (SB) tem atraído grande interesse devido a sua alta incidência em muitas partes do mundo e sua associação com alto risco de morte súbita em jovens e adultos saudáveis e, menos freqüentemente, em lactentes e crianças. É uma doença autossômica dominante com penetrância incompleta que ocorre com maior frequência no sexo masculino. É caracterizada por um padrão eletrocardiográfico de bloqueio de ramo direito completo ou incompleto e elevação do segmento ST de V1 a V3. O objetivo deste trabalho é relatar um caso de morte súbita em um indivíduo jovem, previamente sadio, sendo de grande relevância atentar para o diagnóstico precoce de alterações clínico-eletrocardiográficas visto que o número de casos de morte súbita permanece elevado ao longo dos anos, uma vez que este é um evento trágico que representa um grande problema de saúde pública mundial. Estima-se que seja responsável por cerca de 4-5 milhões de casos por ano em todo o mundo

Referências

Antzelevitch C. Brugada syndrome: report of the second consensus conference endorsed by the Heart Rhythm Society and the European Heart Rhythm Association. Circulation. 2005;111(5):659-670.

Rabaçal C. Síndrome de Brugada Complicado de Morte Súbita. 2004.

Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas e Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial. Diretrizes Brasileiras de Dispositivos Cardíacos Eletrônicos Implantáveis. Arq Bras Cardiol. 2007;89(6):210-237.

Maia IG. The Brugada syndrome. Outcome of one case. Arq. Bras. Cardiol. 2000;74(5):442-445.

García R. Síndrome de Brugada: reporte de caso. Correo Científico Médico. 2014;18(2):363-371.

Gazzoni GF. Alterações eletrocardiográficas com padrão de brugada induzidas por hipocalemia. Arq. Bras. Cardiol. 2013;100(3):35.

Migowski E. Prevalência Familiar da Síndrome de Brugada. Rev SOCERJ. 2007;20(3):187-197.

Melchor LG. Muerte súbita cardiaca en el corazón estructuralmente normal: una actualización. Archivos de Cardiología de México. 2014;84(4):293-304.

Barjud MB. Exacerbação Clínica da Síndrome de Brugada em Paciente com Febre. Rev Bras Cardiol. 2011;24(6):405-407.

Andrade. Diretrizes para o implante de cardioversor desfibrilador implantável. Arq. Bras. Cardiol. 2000;74(5):481-482. ISSN 1678-4170.

Fonseca SMSD. Acompanhamento clínico de pacientes portadores de cardioversor-desfibrilador implantável. Arq. Bras. Cardiol. 2007;88(1):8-16.

Publicado
2017-08-31
Como Citar
Torres, R. P., & Soares, G. P. (2017). Síndrome de Brugada: Relato de caso. Revista De Saúde, 8(1 S1), 10-11. Recuperado de http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RS/article/view/992
Seção
Resumo - Suplemento