ATENDIMENTO EMERGENCIAL E HOSPITALAR DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA COMPLICADA: RELATO DE CASO

  • Renata Cury Riberto
  • Vinícius Marins Carraro
  • Paulo Sergio Lopes Soares
Palavras-chave: “Insuficiência Cardíaca”, “Dispneia”, “Hipertensão”.

Resumo

A Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC) é definida como uma síndrome clínica na qual uma alteração estrutural ou funcional do coração leva à incapacidade de ejetar e/ou acomodar sangue, acarretando em limitação funcional. A qualidade de vida é, na maioria dos casos, significativamente comprometida e os índices de mortalidade altos. O objetivo deste trabalho foi destacar a abordagem terapêutica a ser iniciada em caráter emergencial e continuamente, visto a grande incidência da patologia no país e a maior gravidade quando associada a uma taquiarritmia. Este relato de caso demonstra o atendimento emergencial e hospitalar de um paciente com insuficiência cardíaca congestiva complicada por flutter atrial, através de medidas não-farmacológicas e do uso de medicamentos anti-hipertensivos, diuréticos, vasodilatadores, digitálicos e anticoagulantes. Fica clara a importância do manejo ideal desta condição patológica pela melhora clínica evidente que o paciente em questão apresentou ao final da internação hospitalar.

Referências

Guimarães VM et al. Infecção cervical por papilomavírus humano: genotipagem viral e fatores de risco para lesão intraepitelial de alto grau e câncer de colo do útero. Rev Bras Ginecol Obstet. 2010;32(10):476-85.

Nascimento MI, Rocha LB. Colpocitologia de mulheres com diagnóstico de adenocarcinoma do colo do útero. Rev Bras Ginecol Obstet. 2010; 32(10):476-85

Thuler LCS, Aguiar SS, Bergmann A. Determinantes do diagnóstico em estádio avançado do câncer de colo do útero no Brasil. Rev Bras Ginecol Obstet. 2014;36(6):237-43.

Thuler LCS, Bergmann A, Casado L. Perfil das pacientes com Câncer do Colo do Útero no Brasil, 2000-2009: Estudo de Base Secundária. Revista Brasileira de Cancerologia. 2012;58(3):351-357.

Silva MGP et al. Determinantes da detecção de atipias celulares no programa de rastreamento do câncer do colo do útero no Rio de Janeiro, Brasil. Rev Panam Salud Publica. 2013;34(2).

Lodi CTC et al. Celulas escamosas atípicas cervicais: conduta clínica. FEMINA. 2012 Jan/Fev;40(1).

Saslow D et al. American Cancer Society, American Society for Colposcopy, and American Society od Clinical Pathology Screening Guidelines for the Prevention and Early Detection of Cervical Cancer. CA Cancer J Clin. 2012;62(3):147–172. doi:10.3322/caac.21139.

Oliveira A et al. Indicadores prognóstico carcinogénese do colo do útero associada à infecção por HPV. Acta Med Port. 2013 Mar-Apr;26(2):139-144.

Navarro C et al. Cervical Cancer screening coverage in a high-incidence region. Rev Saúde Pública. 2015;49:17.

Schiffman M et al. Human Papillomavirus Testing in the Prevention of Cervical Cancer. J Natl Cancer Inst. 2011;103:368-383.

Publicado
2017-08-31
Como Citar
Riberto, R. C., Carraro, V. M., & Soares, P. S. L. (2017). ATENDIMENTO EMERGENCIAL E HOSPITALAR DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA COMPLICADA: RELATO DE CASO. Revista De Saúde, 8(1 S1), 143. Recuperado de http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RS/article/view/968
Seção
Resumo - Suplemento