Esclerodermia em placa: Relato de caso

  • Luísa Fernandes Rivelli Cardoso
  • Maria Olívia de Lima Bezerra
  • Márcia Cristina Almeida Soares
  • Isabela Martins Moreira
  • Isabela Fernandes Rivelli Cardoso
  • Ignez dos Santos Muri Mendonça
Palavras-chave: Esclerodermia localizada, Morfeia, Esclerodermia em placa, Esclerodermia na infância, Doenças da pele e do tecido conjuntivo

Resumo

A esclerodermia é uma doença de etiologia desconhecida, que envolve o tecido conjuntivo e se caracteriza por endurecimento da pele devido a fibrose. Divide-se em esclerodermia sistêmica e localizada (morfeia). A morfeia clinicamente se subdivide em 5 formas: em placas ou circunscrita; em gotas; linear ou em golpe de sabre; disseminada ou generalizada e profunda. Com o objetivo de demonstração clínica, relata-se o caso de uma criança que apresentava esclerodermia localizada do subtipo em placa. Pela raridade dessa patologia relatos de caso da doença são importantes para orientar clínicos e dermatologistas para a suspeita diagnóstica, além de contribuir com a literatura nacional. Diante disso, relata-se o caso de uma criança que apresentou morfeia em placa, com evolução clássica da doença. Foi iniciado tratamento com propionato de clobetasol 0,05%, com melhora significativa das lesões dermatológicas, apresentando atualmente apenas hipercromia e atrofia residual.

Referências

Torok KS. Pediatric scleroderma: systemic or localized forms. Rev Pediatr Clin North Am. 2012; 59(2):381-405.

Azulay RD, Azulay DR, Abulafia LA. Azulay dermatologia. 6 nd ed. Rio de Janeiro: Guanabara; 2015.

Zancanaro PC, Isaac AR, Garcia LT, Costa, IM. Esclerodermia localizada na criança: aspectos clínicos, diagnósticos e terapêuticos. An Bras Dermatol.2009; 84(2):61-172.

Tomiyoshi C. Case for diagnosis. An Bras Dermatol. 2010; 85(3):397-399.

Wolff K, Goldsmith AL, Katz IS, Gilchrest AB, Paller SA, Leffell JD. Tratado de dermatologia Fitzpatrick.7nd ed. Vol II. São Paulo: Revinter; 2011.

Sampaio PAS, Rivitti AE. Dermatologia. 3rd ed. São Paulo: Artes médicas; 2008.

Silva RM, Castro RCM. Fundamentos de dermatologia. 2nd ed. Rio de Janeiro: Atheneu; 2010.

Paula RA, Ribeiro BN, Bahia PR, Ribeiro RN, Carvalho LB. Parry-Romberg syn-drome: findings in advanced magnetic resonance imaging sequences-case report. Rev Radiol bras. 2014; 47(3):186-188.

Careta MF, Romiti R. Localized scleroderma: clinical spectrum and therapeutic up-date. An Bras Dermatol. 2015; 90(1):62-73.

Zanini M. Atrofodermia de Pasini e Pierini. Rev Med Cutan Iber Lat Am. 2013; 41(5):242.

Leroux MBA. Esclerodermia localizada: Diagnósticos diferenciales. Rev argent Dermatol. 2011; 92(3):185-300.

Bouer M. Correlação clínica e ultra-sonográfica na esclerodermia localizada cutânea. Rev Radiol Bras. 2008; 41(2):87-91.

Bortolini J, Birick MT, Magda C. Atuação Fisioterapêutica na Esclerodermia: Um Estudo de Caso. Rev Cont & Sa. 2013; 03(4):111-112.

Publicado
2017-06-01
Como Citar
Cardoso, L. F. R., Bezerra, M. O. de L., Soares, M. C. A., Moreira, I. M., Cardoso, I. F. R., & Mendonça, I. dos S. M. (2017). Esclerodermia em placa: Relato de caso. Revista De Saúde, 8(1), 41-54. https://doi.org/10.21727/rs.v8i1.678
Seção
Relato de Caso