Tratamento de Neuralgia Trigeminal Utilizando Estimulação Nervosa Elétrica Transcutânea e Oxcarbazepina

  • Rodrigo Lajovic Safatle
  • Yuri Martins Costa
  • Rafael dos Santos Silva
  • Liliana Cristina Fasoli
  • Maria Elena Grippi
  • Pablo Adolfo Elías
Palavras-chave: Dor orofacial. Neuralgia trigeminal. TENS. Oxcarbazepina.

Resumo

O propósito desse estudo foi analisar a hipótese de que a utilização de Estimulação Nervosa Elétrica Transcutânea (TENS) sob monitoramento da atividade cardíaca e cerebral pode modificar a resposta ao tratamento da neuralgia trigeminal, no que diz respeito à dose de medicamentos, quantidade de crises dolorosas e número de sessões de estimulação. O estudo foi realizado em um período de 6 meses, com uma amostra de 105 pacientes, divididos em grupo controle (n=50) e grupo experimental (n=55), diagnosticados com neuralgia trigeminal de acordo com os critérios da Sociedade Internacional de Cefaléias. A mediana de crises dolorosas ao final do tratamento foi de 1,5 para o grupo controle e 1 para o grupo experimental. A mediana da dose final de oxcarbazepina foi de 1500 mg no grupo controle e 900 mg no grupo experimental. A mediana de sessões de TENS para estabilizar, sem dor, os pacientes do grupo controle foi 22, enquanto que no grupo experimental essa mediana foi de 12. Todas essas diferenças foram estatisticamente significantes a um nível de 95% de confiança (p<0,05). Nas condições desse estudo, a aplicação de TENS sob monitoramento em quadros de neuralgia trigeminal mostrou-se mais eficaz que o uso de TENS da maneira convencional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-09-27
Como Citar
Safatle, R. L., Costa, Y. M., Silva, R. dos S., Fasoli, L. C., Grippi, M. E., & Elías, P. A. (2016). Tratamento de Neuralgia Trigeminal Utilizando Estimulação Nervosa Elétrica Transcutânea e Oxcarbazepina. Revista De Saúde, 2(1), 05-15. https://doi.org/10.21727/rs.v2i1.46
Seção
Artigos Originais