Predição computacional de alvos moleculares de um complexo metálico de rutênio com epiisopiloturina e óxido nítrico

  • Joabe Lima Araújo Grupo de Pesquisa em Ciências Naturais e Biotecnologia, Universidade Federal do Maranhão CIENATEC/UFMA, Campus de Grajaú, MA, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-4806-9192
  • Gardênia Taveira Santos Departamento de Enfermagem, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA, Colinas, MA, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-9357-6508
  • Ruan Sousa Bastos Grupo de Pesquisa em Ciências Naturais e Biotecnologia, Universidade Federal do Maranhão, CIENATEC/UFMA, Grajaú, MA, Brasil https://orcid.org/0000-0003-3585-1596
  • Francisco das Chagas Alves Lima Laboratório de Química Computacional e Planejamento Farmacêutico, Universidade Estadual do Piauí, UESPI, Teresina, PI, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0447-4911
  • Jefferson Almeida Rocha Grupo de Pesquisa em Ciências Naturais e Biotecnologia, Universidade Federal do Maranhão, CIENATEC/UFMA, Grajaú, MA, Brasil e Laboratório de Química Computacional e Planejamento Farmacêutico, Universidade Estadual do Piauí, UESPI, Teresina, PI, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6619-2293

Resumo

A Leishmaniose é uma doença infecciosa que ocasiona a morte de 26.000 a 65.000 pessoas anualmente, estima-se que no ano de 2019 houve 700.000 a 1 milhão de novos casos. Estes dados são preocupantes e está relacionado à falta de saneamento básico que favorece a proliferação dos vetores, além da ausência de medicamentos eficientes com mecanismos de ação alternativos e com menos efeitos colaterais. Em meio a essa necessidade de novos agentes inibitórios, este estudo teve como objetivo realizar uma predição computacional de alvos moleculares de Leishmania para um complexo metálico de rutênio com epiisopiloturina e óxido nítrico (Epiruno2). O processo de docking molecular foi realizado empregando-se o software Autodock Tools (ADT) versão 1.5.6. As proteínas alvos foram consideradas rígidas, enquanto que o Epiruno2 foi considerado flexível. A glicoproteína GP63 (1lml) representa mais de 1% da proteína total do parasito tendo em vista que a 1lml é uma metaloprotease que predomina grupos funcionais em seu sítio ativo, torna-se um alvo atrativo em estudos de atividade inibitória. O docking molecular entre o Epiruno2 e a 1lml resultou na melhor conformação de encaixe deste estudo, com energia de Gbinda de -8,05 Kcal.mol-1 e uma constante de inibição de 1,26 µM. Também foi observada a formação de quatro pontes de hidrogênio, demonstrando ser um forte candidato a fármaco antileishmania. Concluindo-se que o composto epiruno2 é clinicamente atrativo para estudos experimentais futuros ex vivo, in vitro e in vivo, pois seus resultados in sílico apresentaram boas interações moleculares para todas as proteínas alvo deste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-16
Como Citar
Araújo, J. L., Santos, G. T., Bastos, R. S., Lima, F. das C. A., & Rocha, J. A. (2020). Predição computacional de alvos moleculares de um complexo metálico de rutênio com epiisopiloturina e óxido nítrico. Revista De Saúde, 11(1), 42-48. https://doi.org/10.21727/rs.v11i1.2197