Evolução das lesões precursoras do câncer de colo uterino e do câncer de mama em uma cidade no interior do estado do Rio de Janeiro

Resumo

O câncer de mama é uma neoplasia maligna de relevante recorrência e suas taxas de mortalidade também são proporcionalmente elevadas, em razão disso, motiva ampla discussão em torno de medidas que promovam seu rastreio. Já o câncer de colo uterino, do mesmo modo, também possui índices de mortalidade ainda elevados e se destaca a necessidade de conscientização das mulheres à realização periódica do exame de citologia oncótica a fim de detectar precocemente possíveis lesões precursoras de tumores. Realizou-se um estudo transversal, de base populacional na cidade de Vassouras, RJ, no período pré-determinado de 2017 a 2019, a partir de anotações de exames para rastreio, perante uma amostra de 130 pacientes para lesões precursoras ao câncer de mama e 70 pacientes para lesões precursoras ao câncer de colo uterino. Foram coletadas informações a partir das pacientes que frequentaram as Unidades Básicas de Saúde do município neste período citado. A prevalência observada foi de que 76,1% das pacientes que apresentaram alguma lesão em mamas realizaram o seguimento e 23,8% delas não o realizaram. Com relação aos dados do câncer de colo uterino, 67,1% das mulheres que revelaram alguma lesão no colo do útero, mantiveram-se fazendo o seguimento e, 32,8% delas o abandonaram. Assim, constatou-se que existem índices mais positivos em relação à adesão dos programas de rastreamento no município, todavia, profissionais da saúde devem continuar orientando as mulheres sobre os cânceres de mama e colo uterino, buscando identificar os motivos pelos quais algumas pacientes falham em manter sua rotina nos consultórios ginecológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-03-23
Como Citar
Azevedo, G. A., & Campo Dall’Orto, O. A. (2021). Evolução das lesões precursoras do câncer de colo uterino e do câncer de mama em uma cidade no interior do estado do Rio de Janeiro. Revista De Saúde, 12(1), 02-06. https://doi.org/10.21727/rs.v12i1.2169
Seção
Artigos Originais