Midazolam: aspectos farmacológicos e seu uso em diferentes níveis de sedação

  • Vinícius Tostes Frazão Universidade de Vassouras

Resumo

A sedação caracteriza-se por depressão do nível de consciência, que pode variar desde um estado de tranquilidade com consciência preservada até a inconsciência. Um agente sedativo ideal deve ter efeito imediato, sedação somente durante o procedimento, rápida recuperação da consciência, eficácia comprovada e mínimos efeitos colaterais. Neste contexto, o midazolam surge como uma importante droga na anestesiologia, com papel destacado na sedação pré, intra e pós-operatória, sendo utilizado tanto na sedação consciente quanto na profunda para a indução e manutenção da anestesia. A importância de uma sedação eficaz durante estes procedimentos justifica a realização deste estudo de revisão de literatura. O objetivo do estudo é analisar o mecanismo de ação, os aspectos farmacológicos e clínicos, doses, principais utilizações e comparação com outros sedativos, com o intuito assim, de agregar ainda mais conhecimento acerca desta temática. Conclui-se que o Midazolam é um benzodiazepínico com propriedades hipnóticas, sedativas e relaxantes, que possui rápida absorção, ação e eliminação. Apesar dos cuidados que devem ser abordados pelos médicos no que tange dose, idade, comorbidades, peso, interações medicamentosas, sedação desejada e vias de administração, o midazolam é considerado um medicamento eficaz, benéfico e seguro.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-16
Como Citar
Tostes Frazão, V. (2020). Midazolam: aspectos farmacológicos e seu uso em diferentes níveis de sedação. Revista De Saúde, 11(1), 36-41. https://doi.org/10.21727/rs.v11i1.2065