A estimulação vibratória em indivíduos com Doença de Parkinson: revisão de literatura

Resumo

A Doença de Parkinson é a segunda maior doença neurodegenerativa e está relacionada a perda de dopamina ocasionada pela degeneração de neurônios dopaminérgicos. É caracterizada por déficits motores como bradicinesia, rigidez e tremor de repouso, e tais alterações causam distúrbios de marca, equilíbrio e estabilidade postural que dificultam a qualidade de vida e independência desses indivíduos.  Estratégias terapêuticas como a utilização da estimulação vibratória têm contribuído para a melhora dos déficits da Doença de Parkinson. O objetivo desta revisão é verificar o efeito da estimulação vibratória em indivíduos com Doença de Parkinson, assim realizou-se uma revisão sistemática utilizando as bases de dados PUBMED, SCIELO E PEDro através das palavras-chave: vibratory stimulation and Parkinson's disease”; “vibration and parkinson” “parkinson and rehabilitation vibration”, estipulando critérios de inclusão e de qualidades metodológicas.  No total 6 artigos foram incluidos e compuseram a análise da revisão. A análise evidencia que a  utilização da vibração promoveu melhoras significativas na força, equilíbrio e distúrbios da marcha características da DP proporcionando mobilidade funcional e melhora na qualidade de vida.

Publicado
2019-12-09
Como Citar
Valle de Mello, F., Alves Pereira, T. M., Moreno, A. M., Guimarães, A. R. dos S., Cardoso, C. E., Orsini, M., Silva, J. de M., & Bastos , V. H. D. V. (2019). A estimulação vibratória em indivíduos com Doença de Parkinson: revisão de literatura. Revista De Saúde, 10(2), 71-75. https://doi.org/10.21727/rs.v10i2.1938