“ A importância da colonoscopia nas doenças inflamatórias intestinais”

  • Alana Rocha de Oliveira Universidade de Vassouras
  • Aline Rocha de Oliveira Universidade de Vassouras
  • Lucineide Martins de Oliveira Maia Universidade de Vassouras
  • Aline Pereira Barbalho Universidade de Vassouras
  • Luiza Barbosa Brandão Universidade de Vassouras
  • Márcio Alexandre Terra Passos Universidade de Vassouras
Palavras-chave: “colonoscopia”, “doenças inflamatórias intestinais”, “retrocolite ulcerativa e doença de Crohn”

Resumo

A colonoscopia consiste em uma técnica capaz de visualizar diretamente o cólon permitindo o diagnóstico de afecções como Doença de Crohn (DC) e Colite Ulcerativa (UC). Proporciona a observação da mucosa e possibilita realizar procedimentos durante o exame como biópsia. A aparência endoscópica nem sempre é capaz de diferenciar DC de UC, porém fornece algumas características que auxiliam o diagnóstico. Além disso é fundamental para detecção precoce com Câncer Colorretal. Dissertar e avaliar o papel da endoscopia para diagnóstico, prognóstico e avaliação de doenças inflamatórias intestinais (DII). Foram pesquisados artigos científicos no banco de dados TRIP, escolhidas as questões clínicas PICO com os descritores “doença inflamatória intestinal”, “endoscopia/colonoscopia”, “doença de crohn/colite ulcerativa”, “diagnóstico/tratamento”. A investigação endoscópica é indica para diferencial DC de UC, resposta terapêutica após tratamento da UC e para rastreio de lesões displásicas. Propõe-se para manejo adequado de pacientes com DII, utilizar critérios endoscópicos e clínicos para dar seguimento ao doente, e fazer uso combinado de tratamento médico e o momento da cirurgia para prevenção do câncer colorretal.

 

Referências

- Fernández LN, Reza M. Estándares de uso adecuado de tecnologías sanitarias: Colonoscopia diagnóstica. Madrid: Plan de Calidad para el SNS del MSPSI. Unidad de Evaluación de Tecnologías Sanitarias. Agencia Laín Entralgo. 2010. Informes de Evaluación de Tecnologías Sanitarias: UETS 09/05.

- Carlos S, Akihide A. Colonoscopia como método diagnóstico e terapêutico das moléstias do intestino grosso: análise de 2.567 exames. 2005.

- Orso F, Nicoli F., Kagueyama. Importância das biópsias seriadas e avaliação histológica em pacientes com diarreia crônica e colonoscopia normal. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva. 1900; 27 (3):184-187.

- Passos MAT, Chaves FC, Chaves-Junior N. A importância da colonocospia nas doenças inflamatórias intestinais. ABCD Arq Bras Cir Dig. 2018; 31 (2): e 1374.

- Geboes K, Dalle I. Influence of treatment on morphological features of mucosal inflammation. 2002 ; 50 (3): iii37-iii42.

- Leighton, Jonathan A. ASGE guideline: endoscopy in the diagnosis and treatment of inflammatory bowel disease. Gastrointestinal endoscopy. 2006; 63 (4): 558-565.

- Mchugh JB, Appelman HD, Mckenna BJ. The diagnostic value of endoscopic terminal ileum biopsies. The American journal of gastroenterology. 2007; 102 (5): 1084.

- Pera A. Colonoscopy in inflammatory bowel disease: diagnostic accuracy and proposal of an endoscopic score. Gastroenterology. 1987; 92 (1): 181-185.

- Munkholm P. The incidence and prevalence of colorectal cancer in inflammatory bowel disease. Alimentary pharmacology & therapeutics. 2003; 18 (2) 1-5.

- Ekbom UM, Helmick C, Zack M. Aumento do risco de câncer de intestino grosso na doença de Crohn com envolvimento colônico. 1990; 336: 357-9.

- Gyde S, Prior P, Orvalho MJ, Saunders V, Waterhouse JA, Allan RN. Mortalidade na colite ulcerativa. Gastroenterology. 1982; 83: 36-43.

- Choi PM, Zelig MP. Semelhança do câncer colorretal na DC e na RCU. Implicações para carcinogênese e prevenção. 1994; 35: 950-4.

- Lennard-Jones JE. Risco de câncer na colite ulcerativa: vigilância ou cirurgia. Br J Surg. 1985;72: S84.

- Langholz E, Munkholm P, Davidsen M. Risco de câncer colorretal e mortalidade em pacientes com colite ulcerativa. Gastroenterology. 1992; 103: 1444-51.

- Eaden JA, Abrams KR, Mayberry JF. O risco de câncer colorretal na colite ulcerativa: uma meta-análise. 2001; 48: 526-35.

- Langholz E. Colite ulcerativa. Um estudo observacional epidemiológico baseado em coorte regional de início, com especial referência ao curso da doença e prognóstico. 1999; 46: 400-15.

- Richards ME, Rickert RR, Nance FC. Carcinoma associado à doença de Crohn: uma complicação pouco reconhecida da doença inflamatória intestinal. 1989; 209: 764-73.

- Jess T, Winther KV, Munkholm P, Langholz E, Binder V. Mortalidade e causas de morte na doença de Crohn: acompanhamento de uma coorte populacional no condado de Copenhague. Dinamarca Gastroenterol. 2002; 122: 1808-14.

- Hodgson HJF. Ulcerative colitis versus Crohn’s disease-onde disease or two. Inflamatory bowel diseases. 1997; 343-347.

- Flores C. Doenças Inflamatórias Intestinais: acompanhamento endoscópico. Projeto Diretrizes. 2008

Publicado
2019-04-12
Como Citar
Rocha de Oliveira, A., Rocha de Oliveira, A., Martins de Oliveira Maia, L., Pereira Barbalho, A., Barbosa Brandão, L., & Terra Passos, M. A. (2019). “ A importância da colonoscopia nas doenças inflamatórias intestinais”. Revista De Saúde, 10(1Sup), 08-12. https://doi.org/10.21727/rs.v10i1Sup.1715
Seção
Medicina