Acidente vascular cerebral isquêmico em paciente portador de forame oval patente: relato de caso

  • Laís Franco Duarte Universidade de Vassouras
  • Raimundo Marcial de Brito Neto Universidade de Vassouras
  • Alex Pereira Ramos Universidade de Vassouras
  • Pedro Henrique Borges Reis Universidade de Vassouras
  • Sergio Henrique Machado Universidade de Vassouras
Palavras-chave: FORAME OVAL, ISQUEMIA CEREBRAL, CRIPTOGÊNICO.

Resumo

O forame oval representa uma comunicação entre as câmaras cardíacas atriais do feto e este se fecha ao nascimento. Em algumas pessoas, no entanto, o mesmo permanece pérvio e favorece o desenvolvimento de acidente vascular isquêmico (AVE) criptogênico. Cabe salientar que a isquemia cerebral de causa desconhecida pode ocorrer em pacientes jovens e que não possuem fatores de risco, por isso é de extrema relevância que o forame oval patente seja incluído como hipótese etiológica, a fim de que o tratamento adequado seja instituído. O objetivo do artigo é relatar o caso de um paciente portador de forame oval patente que evoluiu com AVE isquêmico, correlacionando achados clínicos, métodos diagnósticos e conduta com dados da literatura. Paciente C.F.S., sexo masculino, 53 anos, sem comorbidades, apresentou déficit na acuidade visual associado à escotomas cintilantes bilateralmente e cefaleia bitemporal em aperto enquanto realizava atividades domésticas de baixo esforço. Foi admitido em setor de emergência e após a avaliação inicial, realizou-se ressonância magnética de crânio que comprovou AVE isquêmico. A ecocardiografia transesofágica confirmou o diagnóstico de forame oval patente. A conduta estabelecida foi o fechamento percutâneo transcateter eletivo com dispositivo de oclusão do forame oval. É de suma importância o avanço dos estudos do AVE criptogênico, uma vez que o manejo adequado pode interferir na sobrevida e qualidade de vida do paciente, ao evitar a progressão de sequelas ou um novo evento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fukujima, M.M; Tatani, S.B; Prado, G.F. Forame Oval Patente e Acidente Vascular Cerebral – Tendências atuais. Revista Neurociências, 2004; 12 (4): 1-3.

Esteves, Vinícius; Pedra, Carlos A.; Braga, Sérgio L. N.; et al. Oclusão percutânea do forame oval patente com prótese PREMERE TM: resultados preliminares da primeira experiência no Brasil. Rev. Bras. Cardiol. Invasiva. 2010; 18 (1): 74-80.

Pessoa de Melo E.F. Eficácia e segurança do fechamento percutâneo do forame oval patente em pacientes com acidente vascular cerebral criptogênico: uma metanálise de ensaios clínicos e estudos observacionais. SBC online setembro 2013:1-2.

Silva, P.G.M.B; Villa, A.V. Paciente de 45 anos em investigação após hemiparesia não proporcionada em dimídio esquerdo. SBC online janeiro 2011: 1-6.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz Brasileira de Prevenção cardiovascular. Arquivos Brasileiros de cardiologia, 2013; 101 (6): 1-78.

Lange, M.C. Werneck, L.C; Zétola, V.F. Embolia paradoxal avaliada pelo doppler transcraniano. Análise de variáveis metodológicas e marcadores para diferenciação entre embolia paradoxal cardíaca e extracardíaca. Tese Doutorado – Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Medicina Interna e Ciências da Saúde. Curitiba, 2011. XIII; 97 f.

Silva, C.E.A.P; et al; Ischemic stroke and patent foramen ovale: case report. Arq. Neuropsiquiatr, 2006; 64 (3b): 858-861.

Beleza, L.R.G.P; Carvalho, H.J.C.C.M. Foramen Oval Patente: tratamento percutâneo eficaz? Mestrado Integrado em Medicina, Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar Universidade do Porto, 2010: 1-33.

Negrão, E. M; et al. Forame oval patente e acidente vascular cerebral isquêmico em jovens: associação causal ou estatística? Arq. Bras. Cardiol, 2007; 88 (5): 1-10.

Martins, H. S; et al. Emergências Clínicas - abordagem prática, 9ª edição. São Paulo: Manole; 2014. P. 931-940.

Li, G; et al. Closure versus medical therapy for preventing recurrent stroke in patients with patent foramen ovale and a history of cryptogenic stroke or transient ischemic attack. Cochrane Database of Systematic Reviews, 2015; 9 (9938): 1-64.

Fernando, H.W. Sumário das Evidências e Recomendações para o Fechamento Percutâneo de Forâmen Oval Patente na Prevenção Secundária de Eventos Cerebrovasculares. Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed, 2007. P 1-16.

Zetola, V. F; et al. O fechamento do foramen oval patente é a melhor opção? Arq. Neuropsiquiatr, 2012; 70 (12): 1-10.

Uhlemann, F. Oclusão Percutânea do forame oval patente. Rev. Bras. Cardiol. Invasiva, 2010; 18 (1): 1.

Mirzada, N; et al. Quality of life after percutaneous closure of patent foramen ovale in patients after cryptogenic stroke compared to a normative sample. International Journal of cardiology, 2018; 257 (1): 46-49.

Publicado
2019-12-09
Como Citar
Franco Duarte, L., de Brito Neto, R. M., Pereira Ramos, A., Borges Reis, P. H., & Machado, S. H. (2019). Acidente vascular cerebral isquêmico em paciente portador de forame oval patente: relato de caso. Revista De Saúde, 10(2), 43-48. https://doi.org/10.21727/rs.v10i2.1536
Seção
Relato de Caso