Ruptura De Bexiga Após Trauma Abdominal Leve: Relato De Caso

  • Vinícius André Santos Mattos Universidade de Vassouras
  • Aline Trovão Queiroz
  • Eduardo Tavares Lima Trajano
  • Márcio Terra Passos
Palavras-chave: ruptura intraperitoneal de bexiga, trauma abdominal leve

Resumo

A ruptura da bexiga pode ocorrer decorrente de trauma direto (ruptura intraperitoneal), ou por fragmentos de ossos pélvicos decorrentes de fratura (ruptura extraperitoneal). A bexiga vazia apenas será lesada se houver um esmagamento ou ferimento penetrante, já que nessa condição ela fica protegida pelos ossos pélvicos. O método de imagem padrão ouro para o diagnóstico é a cistografia, entretanto ela vem sendo substituída pela cistotomografia devido à capacidade desta de melhor avaliar lesões associadas. A conduta terapêutica na ruptura intraperitoneal de bexiga é a cirurgia, por meio do desbridamento das áreas desvitalizadas, rafia e lavagem da cavidade abdominal com solução salina a 0,9%. O objetivo do artigo é relatar um caso de ruptura de bexiga intraperitoneal em um paciente hígido após um trauma abdominal leve. Os casos já relatados posteriormente a um trauma abdominal leve ocorreram, principalmente, em pacientes que já possuíam certa fragilidade da parede vesical, etilistas crônicos ou portadores de retenção urinária. Conclui-se que, independente da intensidade do trauma é importante considerar a ruptura da bexiga e uma rápida abordagem cirúrgica, evitando complicações de um diagnóstico prorrogado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-03
Como Citar
Mattos, V. A. S., Queiroz, A. T., Trajano, E. T. L., & Passos, M. T. (2018). Ruptura De Bexiga Após Trauma Abdominal Leve: Relato De Caso. Revista De Saúde, 9(2), 49-51. https://doi.org/10.21727/rs.v9i2.1441
Seção
Relato de Caso