Comparação entre a incidência, nacional, estadual e do município de Vassouras, de sífilis congênita, nos últimos quinze anos

  • Adriano Garcia Ferreira Pró-Reitoria de Ciências da Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil.
  • Victor Fellipe Justiniano Barbosa Pró-Reitoria de Ciências da Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil.
  • Marise Maleck Laboratório de Insetos Vetores, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. Pró-Reitoria de Ciências da Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. Mestrado Profissional em Ciências Ambientais, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. 4Mestrado Profissional em Ciências Aplicadas em Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. Laboratório de Entomologia Médica e Forense, Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Brasil.
Palavras-chave: Treponema pallidum. Sífilis congênita. Saúde da Mulher.

Resumo

A sífilis é uma doença crônica causada pela bactéria Treponema pallidum, geralmente adquirida por contato sexual com outro indivíduo infectado.  As gestantes fazem parte de um grupo epidemiológico importante, uma vez que não só são portadoras de sífilis, como também podem gerar crianças com sífilis congênita através da disseminação hematogênica transplacentária. Este estudo teve como objetivo realizar um levantamento epidemiológico da incidência de sífilis congênita no município de Vassouras, no estado do Rio de Janeiro e no Brasil. O levantamento foi realizado a partir dos informes epidemiológicos do município de Vassouras, RJ, do estado do Rio de Janeiro e do Brasil, nos últimos 15 anos. Os resultados mostraram que o município de Vassouras revelou uma taxa de incidência de sífilis congênita compreendida entre 2 e 4,4 casos/1000 nascidos vivos, em 5 anos alternados e inferiores as observadas aos índices do Brasil e do Rio de Janeiro, apresentando inclusive incidência zero em dez anos dos quinze anos analisados. Devido a sua importância, este estudo epidemiológico poderá contribuir com a qualidade dos serviços de Atenção Básica a Saúde da Mulher no município de Vassouras, RJ.

Biografia do Autor

Adriano Garcia Ferreira, Pró-Reitoria de Ciências da Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil.
Curso de Medicina
Victor Fellipe Justiniano Barbosa, Pró-Reitoria de Ciências da Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil.
Curso de Medicina
Marise Maleck, Laboratório de Insetos Vetores, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. Pró-Reitoria de Ciências da Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. Mestrado Profissional em Ciências Ambientais, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. 4Mestrado Profissional em Ciências Aplicadas em Saúde, Universidade Severino Sombra, Vassouras, RJ, Brasil. Laboratório de Entomologia Médica e Forense, Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Brasil.
Laboratório de Insetos Vetores, Universidade Severino Sombra

Referências

-Edward W. Sífilis. In: Goldman L, Cecil AD. Tratado de Medicina Interna. 24. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2015. p. 2221-29.

-Kasper DL, Fauci AS, Hauser SL, Longo DL, Jamerson JL, Loscalzo J, et al. Sífilis. In: Medicina interna de Harrison. 18. ed. Porto Alegre: AMGH; 2013. p. 1380-88.

- Governo do estado do Rio de Janeiro. Secretaria de estado de saúde. Informe epidemiológico Sífilis materna e congênita. Rio de Janeiro (RJ); 2016.

- Avelleira JCR, Bottino G. Sífilis: Diagnóstico, tratamento e controle. An Bras Dermatol. 2006; 81 (2): 111-26.

-Araújo CL, Shmizu HE, Sousa AIA, Hamann EM. Incidência da Sífilis Congênita no Brasil e sua relação com a Estratégia de Saúde da Família. Rev Saúde Pública. 2012; 46 (3): 479-86.

- Lozano, R. Global and Regional Mortality from 235 causes of death for 20 age groups in 1990 and 2010: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2010. Lancet. 2012; 380: 2095–128.

- Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico – Sífilis. Brasília, DF; 2015.

- Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico – Sífilis. Brasília, DF; 2012.

- Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico – Sífilis. Brasília, DF; 2016.

Publicado
2018-06-04
Como Citar
Ferreira, A. G., Barbosa, V. F. J., & Maleck, M. (2018). Comparação entre a incidência, nacional, estadual e do município de Vassouras, de sífilis congênita, nos últimos quinze anos. Revista De Saúde, 9(1), 14-17. https://doi.org/10.21727/rs.v9i1.1248
Seção
Artigos Originais