Tumoração em paciente jovem com doença inflamatória intestinal: Relato de caso

  • Andressa Pi Rocha Reis
  • Márcio Alexandre Terra Passos

Resumo

O objetivo deste relato é expor a abordagem adotada para o diagnóstico, tratamento e a condução de paciente com doença inflamatória intestinal (DII) visto que o diagnóstico é difícil e nem sempre é possível estabelecê-lo antes de surgirem complicações. As DII, que incluem Doença de Crohn (DC) e Colite Ulcerativa (CU), são doenças crônicas que evoluem causando dano intestinal progressivo ao longo do tempo. Paciente, 24 anos, sexo masculino, deu entrada no hospital com quadro de anemia, emagrecimento de 18Kg, diarreia há um ano, dor abdominal, distensão e massa palpável em fossa ilíaca direita. Tomografia de abdome com imagem sugestiva de intussuscepção intestinal sendo solicitado colonoscopia onde foi visualizado a nível de ceco presença de tumoração irregular, sem alteração da mucosa, sendo interrogado intussuscepção crônica com hiperplasia linfoide e tumor de ceco. Feita laparotomia com visualização de tumor em ceco e então realizada íleo-colectomia parcial, com boa evolução pós-cirúrgica recebendo alta hospitalar. Histopatológico revelou doença inflamatória intestinal, com acometimento de íleo terminal, válvula íleo-cecal, apêndice vermiforme e ceco com margens cirúrgicas livres. A DII é uma doença idiopática causada por uma resposta imune desregulada a microbiota intestinal. Apesar de vários estudos laboratoriais contribuírem na gestão da DII e fornecerem informações de apoio, nenhum teste é específico suficiente para estabelecer de forma adequada e definitiva o diagnóstico, devendo ser relacionados à clínica e exames de imagem complementares. Na literatura o tratamento cirúrgico é reservado para complicações da doença como colite fulminante, obstrução e fístulas. No referido caso foi feito tratamento cirúrgico por causa da semi-oclusão intestinal, devido à extensão do tumor, mesmo não sendo estabelecido um diagnóstico prévio

Referências

Zaltman C. Doença inflamatória intestinal: qual a relevância da doença no Brasil?. Cad. Saúde Pública. 2007;23(5):992-993.

Braga A. Doença inflamatória intestinal - Doença de Crohn e gravidez: relato de caso. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2011;33(4):196-204.

Brazilian Study Group Of Inflammatory Bowel Diseases. Consensus guidelines for the management of inflammatory bowel disease. Arq. Gastroenterol. 2010;47(3):313-325.

Rowe WA. Inflammatory Bowel Disease. Medscape Medical News. Disponível em: http://emedicine.medscape.com/article/179037. Acessado em Agosto 2015.

Rowe WA. Complications of Inflammatory Bowel Disease. Medscape Medical News. Disponível em: http://emedicine.medscape.com/article/1918545. Acessado em Agosto 2015.

Torres J. Evaluating Disability in Inflammatory Bowel Diseases: A Step Forward for Improved Care. GE Port J Gastroenterol. 2015;22(1):2-3.

Feakins RM. Inflammatory bowel disease biopsies: updated British Society of Gastroenterology reporting guidelines. Journal of Clinical Pathology. 2013;66:1005-1026.

Janeiro S. Variation in surgical outcomes for adolescents and young adults with inflammatory bowel disease. Official Journal of the American academy of pediatrics. 2013;131:81-89.

Publicado
2017-08-31
Como Citar
Reis, A. P. R., & Passos, M. A. T. (2017). Tumoração em paciente jovem com doença inflamatória intestinal: Relato de caso. Revista De Saúde, 8(1 S1), 85. https://doi.org/10.21727/rs.v8i1 S1.1072
Seção
Resumo - Suplemento