Foco e Escopo

O novo modelo da Revista de Saúde tem como proposta a avaliação (por pares) de artigos científicos originais, estudos de caso, relatos de caso, Ponto de Vista, Panorama Internacional e uma sessão à Beira do Leito, todos voltados a temas relacionados à Medicina Interna, além de Urgência e Emergência Médica. Artigos de revisão só serão aceitos mediante consenso entre o Editor Cientifico, Editor Executivo e Editor Chefe. O Conselho Científico irá elaborar tema e convidar um pesquisador de expressão para a escrita de editorial por edição. O objetivo do periódico é buscar aumentar a visibilidade, qualidade e, indubitavelmente, servir como excelência em temas médicos. É imperioso o envio de documentos ao Comitê de Ética em Pesquisa para trabalhos envolvendo seres vivos, mesmo relatos/estudos de caso. Faz-se necessário também o recebimento do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos enviados para avaliação deverão seguir as regras de formatação impostas pela revista. Atentamos que o descumprimento da padronização será condição para a rejeição direta do material, devendo o mesmo ser corrigido e ressubmetido. O Editor Científico delegará os artigos enviados para a Revista de Saúde, para dois avaliadores com expertise no tema (avaliação às cegas por pares) com preservação do nome dos autores e avaliadores. Essa proposta, indubitavelmente, reduz um possível conflito de interesses, fortificando a política transparente adotada. Caso ocorram divergências entre os avaliadores cabe ao Editor Cientifico junto Editor Executido e o Editor Chefe uma decisão sobre a validação ou rejeição do material. Dois pareceres favoráveis apontam para aceite do material. Dois pareceres desfavoráveis sinalizam para rejeição do artigo. Um programa visando identificação da similaridade dos textos recebidos com outros materiais já escritos e publicados na literatura vigente evitará possíveis problemas éticos e de direitos autorais. Os artigos deverão ser enviados nos idiomas português e\ou inglês, sendo mandatório o resumo em ambos os idiomas. O Conselho Editorial recomenda que os autores leiam a versão on-line do periódico e analisem com minúcia os artigos já publicados como modelo para a elaboração de seus trabalhos. Embora existam rigorosos limites de tempo para a revisão por pares, a maioria dos periódicos científicos conta com o notável esforço e a colaboração da comunidade científica que, por ter muitas outras atribuições, nem sempre consegue cumprir os prazos. O novo Conselho da Revista de Saúde busca encurtar o tempo de avaliação.

Periodicidade

Semestral 2010 - Atual

Política de Acesso Livre

Oferecemos acesso livre e imediato, partindo do principio de que a disponibilização gratuita do conhecimento cientifico ao publico irá proporcionar maior democratização. Algumas vezes as pesquisas não fecham o ciclo de produção, isto é, não emergem à publicação e difusão do saber aos vários segmentos e níveis da sociedade que poderiam ser beneficiados direta ou indiretamente. Contar com um periódico específico é, na situação de editoração científica nacional, um privilégio quer para o autor quer para o consumidor.

                                                                                                                                                  Open Access

Revista de Saúde

Indexada em bases nacionais e internacionais – com emissão do DOI.

 

Formatação aceita

Revista de Saúde - Formato para envio:

  • Times New Roman 12
  • Espaçamento duplo
  • Sem numeração de tópicos
  • Páginas numeradas na margem inferior direita
  • Ordem: Título em Português, Título em Inglês, Resumo, Abstract
  • Introdução
  • Material e Método
  • Resultados
  • Discussão
  • Referências (NORMA VANCOUVER)

Histórico do periódico

Criada em 2010, pela Universidade Severino Sombra, atual Universidade de Vassouras a Revista de Saúde (R.Saúde) publica artigos originais de pesquisa e relatos de caso na área da saúde. Tem periodicidade semestral e desde sua fundação avalia as submissões através dos princípios de avaliação dupla às cegas (Double Blinded Peer Review) e publica os artigos sob o princípio de Acesso aberto (Open Access). Possuímos indexação com as seguintes bases: Sumários.org, ICAP, REDIB; OAI (Open Archives Initiative) e CrossRef, emissora do D.O.I.