A Equipe de Enfermagem e a Morte do Recém- Nascido

Resumo

A convivência com as situações de terminalidade faz parte do cotidiano dos
profissionais de Enfermagem, mais especificamente dos que atuam em Unidades de
Terapia Intensiva Neonatal (UTINs). A morte é um evento biológico natural e inevitável
da vida humana. Ao mesmo tempo, provoca reações e sentimentos variados em todas as
pessoas. No cenário das instituições hospitalares, a morte se encontra presente de
maneira mais constante. o presente estudo propõe identificar os aspectos emocionais da
equipe de enfermagem relacionados ao enfrentamento da morte do RN na UTI
Neonatal.Trata-se de uma revisão integrativa que explorou 24 artigos nas bases de
dados: Scientific Electronic Library Online (SciELO), Literatura Latino-Americana e do
Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Bireme, Google acadêmico e MEDline. Tendo
como resultado o constando o sofrimento motivado pelo fim da vida do,paciente sendo
necessário criar atitudes para que o enfermeiro possa extravasar os seus sentimentos.
Por conseguinte, o profissional conseguirá obter melhor preparo para lidar com o
processo de morte, tornando a assistência mais apropriada e humana. Conclui-se que o
tema morte e o relacionamento com estes pacientes precisam ser amplamente discutido
nas estruturas curriculares das universidades com vistas à desmistificação dos
significados do fenômeno que estejam associados à ideia de medo e pavor e que possa,
dessa maneira, surgir uma nova forma de entendimento e sensibilidade para lidar com o
processo de morte.

Palavras-chave: Enfermagem, morte, recém-nascido, emoções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Ribeiro, Universidade de Vassouras

Acadêmico do Curso de Enfermagem, Universidade de Vassouras. RJ, Brasil.

Jannaína Sther Leite Godinho Silva, Universidade de Vassouras

Mestre. Docente do Curso de Enfermagem, Universidade de Vassouras. RJ, Brasil.

Tayná Costa de Medeiros, Universidade de Vassouras

Acadêmico do Curso de Enfermagem, Universidade de Vassouras. RJ, Brasil.

Publicado
2020-06-16
Seção
Espiritualidade e Saúde