Ações de Prevenção e Controle de Infecção na Corrente Sanguínea: um estudo de revisão

Resumo

O objetivo deste estudo consiste em analisar as evidências científicas sobre os desafios para a prevenção e monitoramento da Infecção Primária de Corrente Sanguínea (IPCS) por cateteres.Adotou-se a seguinte questão norteadora: “Quais os desafios para prevenção e controle da infecção primária na corrente sanguínea relatada nos estudos publicados?”. Optou – se por utilizar o método de Revisão Integrativa através da construção de análise constituída a partir de seis etapas. A busca pelos artigos foi realizada nas bases de dados online BDENF, LILACS e na biblioteca virtual SciELO. De acordo com os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 5 artigos para análise e discussão, de onde emergiram duas categorias para a discussão dos artigos, que são elas: “déficit do conhecimento dos profissionais referente à prevenção e controle das IPCS” e  “soluções encontradas e propostas”.Com a análise dos artigos, a questão norteadora apresentou como resposta que o desafio encontrado para a prevenção e o controle da infecção consiste no déficit do conhecimento dos profissionais quanto às medidas de controle e prevenção, não sendo ofertado e implementado pelas instituições protocolos, treinamentos e atualizações sobre o tema. A partir do estudo realizado concluiu- se que a redução nos índices das taxas de Infecções Primárias da Corrente Sanguínea requer um esforço progressivo e constante, envolvendo a adesão de todos os profissionais responsáveis pelo manuseio dos cateteres. Necessitando de medidas educativas alternativas para a adesão das medidas de prevenção e controle.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brenda Cortes da Silva, Universidade de Vassouras

Enermeira pela universidade de Vassouras

Mônica de Almeida Carreiro, Universidade de Vassouras

Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela UFRJ. Professora Adjunto da Universidade de Vassouras, RJ, Brasil.

Publicado
2020-06-22