A enfermagem e o aleitamento materno de recém-nascidos portadores de fissura labial e/ou palatina.

Resumo

O aleitamento materno é a mais sábia estratégia natural de vínculo, afeto, proteção e nutrição para a criança, porém esse processo de amamentação torna-se comprometido em crianças com fenda labial e/ou palatina (FLP) devido às alterações nas estruturas anatômicas da face, que interferem na sucção e deglutição. O presente estudo tem como objetivo analisar os cuidados de enfermagem referente a amamentação nestas situações especiais e descrever quais são as ações desenvolvidas pela equipe de enfermagem neste processo. Foi realizada uma pesquisa de campo, descritiva com abordagem qualitative, sendo entrevistadas 13 profissionais da equipe de enfermagem. Os resultados mostram que a equipe de enfermagem reconhece a importância do aleitamento materno, incentiva a ordenha manual, porém a administração do leite é fornecido pelo recurso da sonda orogástrica, o que nos mostra que este manejo é definido através de uma avaliação individualizada ao recém-nascido pela equipe multiprofissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra da Silva Souza, Universidade de Vassouras

Docente do Curso de Enfermagem

Publicado
2020-06-16