Estratégia Saúde da Família e internações por condições sensíveis à Atenção Básica: caminhos possíveis

Resumo

RESUMO

 

Introdução: O objeto desse estudo é a relação da Estratégia Saúde da Família com as internações por condições sensíveis à atenção básica cujo objetivo é avaliar de que forma esse nível de atenção à saúde interfere nas internações de alcance da Atenção Básica referentes à hipertensão arterial e diabetes mellitus. Materiais e Métodos: trata-se de pesquisa qualitativa onde realizou-se entrevistas semiestruturadas com as equipes de Saúde da Família de um município do Estado do Rio de Janeiro. Os dados foram analisados tendo como referência o processo de trabalho e a micropolítica do cuidado e da gestão. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Antônio Pedro da Universidade Federal Fluminense. Resultados esperados: pretende-se desenvolver fluxograma para acompanhar estas internações e, então, elaborar oficina de Educação Permanente em Saúde voltada para discussão da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus. Através de fluxogramas é possível otimizar a comunicação entre as redes de atenção à saúde e a gestão permitindo melhor acesso e redução nas internações por hipertensão e diabetes.

Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde; Avaliação em Saúde; Estratégia Saúde da Família; Hospitalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ândrea Cardoso Souza, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira, Doutora em Saúde Pública ENSP-Fiocruz. Docente na Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense

Publicado
2019-12-11