A Educação Permanente Como Ferramenta Estratégica na Coordenação em Saúde Mental

  • Déborah Leonardo de Souza Martins Prefeitura Municipal de Barra do Piraí http://orcid.org/0000-0001-7730-1504
  • Ana Lúcia Abrahão da Silva Professor Titular, EEAAC/UFF, Diretora da EEAAC/UFF, Coordenadora do Grupo de Pesquisa Gestão, Trabalho em Saúde/CNPq, Coordenadora Regional -Sudeste - Rede Unida, Membro da Comissão Cientifica RECHERCHEAVEC. Niterói, RJ, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-0820-4329

Resumo

Objetivo:  Reconhecer os elementos empregados pelos trabalhadores de saúde mental na construção do cuidado, junto aos usuários de um Centro de Atenção Psicossocial Infantil. Metodologia: trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa que utilizará como referencial teórico-metodológico a Sócioclínica Institucional em sua modalidade de intervenção a análise institucional das práticas profissionais. A pesquisa intervenção será realizada no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil de um município do estado do Rio de Janeiro, tem como critério de inclusão a participação dos trabalhadores que atuam há mais de um ano no serviço de saúde mental, com vínculo estatutário e critério de exclusão, os trabalhadores que se  encontrarem de licença e férias.  Os dados serão coletados através da realização de encontros com os trabalhadores e entrevistas narrativas. O tratamento dos dados coletados será realizado por meio da identificação de eixos de análises centrados na socioclinica institucional. Resultados esperados: implantar a Educação Permanente em Saúde como ferramenta estratégica para reflexão crítica do processo de trabalho e desenvolvimento dos trabalhadores de saúde mental do município estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-19