Satisfação de motoristas de caminhão sobre o evento “Saúde na BR 116”

Resumo

A educação em saúde a ser realizada com populações ditas como invisíveis repercute na melhoria na qualidade de vida desses sujeitos e permite impactar positivamente no cenário de atenção à saúde, pois pretende-se a sensibilização para o autocuidado e a co-responsabilização da saúde. Trata-se de um estudo quanti-qualitativo, sobre o Evento Saúde na BR 116 ocorrido em setembro de 2018, com a participação de discentes de graduação e pós-graduação, docentes e com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e uma Concessionária de Rodovias. Durante essa vivência foi possível verificar por formulário o nível de satisfação dos motoristas de caminhão sobre o evento Saúde da BR 116. Conclui-se que a maioria dos motoristas de caminhão consideram o evento importante; em sua maioria estão satisfeitos com as ações de saúde oferecidas; percebem o evento como um espaço de escuta, de verificação do seu estado de saúde, além da sensibilização quanto aos determinantes e condicionantes do processo saúde-doença e possíveis riscos ao qual estão envolvidos. Além disso, foram pontuadas melhorias para a infraestrutura e a logística do evento. Dessa forma, nota-se a relevância de eventos como esse e a escuta sobre a percepção dos sujeitos participantes, que sentem-se envolvidos com a construção coletiva de práticas educativas.

Biografia do Autor

Tatiana Couto, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Enfermeira. Discente do Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Professora do curso de Medicina da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

Sérgio Yarid, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Cirurgião-dentista.  Doutor em Odontologia Preventiva e Social pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Professor Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Publicado
2019-12-11