Análise epidemiológica de acidentes ofídicos no município de Vassouras, RJ

Estudo retrospectivo

Resumo

Acidentes por cobras peçonhentas são um problema de saúde pública no Brasil, presente na lista das doenças de notificação compulsória. Há quatro tipos de acidentes ofídicos de importância clínica: botrópico, crotálico, laquético e elapídico. A cidade de Vassouras/RJ, apesar da grande zona rural ainda apresenta pouca informação de notificações. O objetivo deste trabalho é relatar a situação epidemiológica desse agravo em Vassouras/RJ. Trata-se de um estudo retrospectivo, longitudinal e quantitativo através de dados obtidos no sistema do DATASUS. A pesquisa no site foi direcionada para o Estado do Rio de Janeiro, região centro-sul e cidade de Vassouras no período de 2007 a 2017. Foram identificados 6.242 casos em todo estado do Rio de Janeiro no período estudado e 598 notificações na região centro-sul. A cidade de Vassouras teve a maior ocorrência na região, compondo 177 casos. A maioria dos acidentes recebeu atendimento em até 3 horas do agravo e esses foram mais comuns em indivíduos jovens, do sexo masculino. Em relação à gravidade, encontrou-se mais casos moderados e não houve nenhuma morte no município no período estudado. Os dados entram em conformidade com outros estudos realizados, somente diferenciando em relação à gravidade, onde outros trabalhos identificaram a maior parte como casos leves. Em relação ao tipo de cobra, apesar da gravidade do acidente crotálico, esse foi o de segunda maior importância, sendo o botrópico o mais encontrado. Conhecer a epidemiologia dos acidentes ofídicos de Vassouras/RJ facilita o planejamento e execução do atendimento, prevenindo complicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Leal Martins, Universidade de Vassouras
Acadêmico de Medicina de 2014 a 2020
Publicado
2019-12-17