Erros e violações no preparo e administração de medicamentos na unidade de terapia intensiva

Resumo

Objetivo: Analisar a produção científica nacional sobre os erros na Administração de Medicamentos na Unidade de Tratamento Intensivo.  Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa. A busca foi realizada nas bases de dados de saúde LILACS, Sciello, Mediline e BDENF, durante o mês de setembro de 2018, com os descritores Erros de Medicação, Segurança do Paciente, violação, UTI, administração de medicamentos, preparo de medicamentos, mediados pelo operador boleano “and” para ampliar a busca de estudos. Como critérios de inclusão foram utilizados estudos originais, dissertação e tese, de 2013 a 2017, na UTI. Foram excluídos do estudo editoriais, cartas ao editor, publicações repetidas e outras formas de publicações não disponíveis na internet, artigos que abordem outros aspectos de erros e violações não relacionados ao preparo e administração de medicamentos na UTI. Resultados: A amostra foi composta por 13 artigos. A análise dos dados identificou ocorrências de erros no ambiente, técnicas de preparo e administração de medicamentos. Conclusão: Poucos foram os estudos encontrados, porém enfatiza-se a necessidade de explorar mais a temática, considerando o seu impacto na qualidade da assistência e segurança do paciente.

Biografia do Autor

Elisa Aparecida Cangussu Mauro, Universidade de Vassouras

Acadêmica do Curso de Enfermagem na Universidade de Vassouras

Mônica de Almeida Carreiro, Universidade de Vassouras

Doecente do Curso de Enfermagem na Universidade de Vassouras. Doutora em Enfermagem.

Publicado
2019-06-30
Seção
Artigos