Proposta de patente de Dosador de dentifrício fluoretado para uso infantil

  • Matheus Neves Teixeira de Lima Universidade de Vassouras
  • Sileno Corrêa Brum Universidade de Vassouras
  • José Augusto Teixeira de Lima Júnior
  • Michellen dos Santos Vasques da Silva
  • Ulisses Amorim Madeira
  • Pedro Henrique Saião Canedo
Palavras-chave: Cárie. Flúor. Fluorose. Dentifrício. Criança. Dosador

Resumo

 

Nas últimas décadas o predomínio de cárie se mostrou decadente, principalmente porque houve propagação do consumo de flúor em diversas formas, dentre elas, a mais evidente o dentifrício fluoretado. A banalização do flúor se tornou preocupação devido ao aumento na prevalência da fluorose dentária. A fluorose dental se trata de uma intoxicação crônica, consequente da ingestão exacerbada de flúor5,7 vem da condição de dose-resposta, ocasionando mudança hipomineralizada permanente do esmalte dentário com um aumento de sua porosidade em sua superfície, resultado de um excesso de fluoreto atingindo o desenvolvimento do dente pré erupcionado. Para que se evite a fluorose dentária, a literatura sugere que a quantia de pasta a ser despejada na escova seja equivalente ao tamanho de um grão de ervilha, o consumo diário não deve ultrapassar dos 0,07mg F/Kg/Dia. Há uma problemática quanto a ingestão de dentifrícios fluoretados, que é a falta de padronização precisa no que diz respeito ao quanto de pasta que deve ser depositado na escova da criança. Foi idealizado uma possível solução para que o uso infantil da pasta dental fluoretada seja seguro, evitando a fluorose dentária e trazendo o benefício de combate a cárie, a partir da padronização com o auxílio de um dosador de dentifrício. Refere-se a presente invenção de um dosador de pasta de dente para crianças, que apresenta características únicas, com a função de oferecer apenas a quantidade permitida de pasta de dente para crianças baseada na quantidade de flúor necessária e não prejudicial, oferecendo assim vantagens práticas e técnicas já que não há atualmente nenhum método de se depositar dentifrício fluoretado na quantia ideal e com precisão.

Biografia do Autor

Matheus Neves Teixeira de Lima, Universidade de Vassouras
Graduando de Odontologia da Universidade de Vassouras
Sileno Corrêa Brum, Universidade de Vassouras
Professor Adjunto de Odontopediatria da Universidade de Vassouras

Referências

¹ Paulo Capel Narvai. Cárie dentária e flúor: uma relação do século XX. Ciência & Saúde Coletiva, 5 (2):381-392, 2000.

² José Eduardo de Oliveira Lima. Cárie Dentária: Um novo conceito. R Dental Press Ortodon Ortop Facial. Maringá, v. 12, n. 6, p. 119-130, nov./dez. 2007

³ Jaime Cury. Uso do Flúor e Controle da Cárie como Doença. Odontologia Restauradora Fundamentos e Possibilidades pg. 33-37 2001.

B.A Burt. The Changing Patterns of Systemic Fluoride Intake. J Dent Res May 1992.

Silvia Chedid. Cárie e dentifrício fluoretado em menores de três anos. Grupo de Trabalho Saúde Oral em Recomendações Atualização de Condutas em Pediatria nº76. Departamento Científicos SPSP. Gestão 2016-2019

Júlio Eduardo do Amaral¹, Fernanda Weber de Moraes Gallarreta², Mauren Manfron Santos³, Clacir Londero Zenker. Fluorose dental: Aspectos históricos, etiopatogênicos e clínicos. 2005

Léa Maria Bezerra de Menezes, Maria da Luz Rosário de Sousa, Lidiany Karla Azevedo Rodrigues e Jaime Aparecido Cury. Autopercepção da fluorose pela exposição a flúor pela água e dentifrício. Rev Saúde Pública 2002;36(6):752-4

Ynara Bosco de Oliveira Lima e Jaime Aparecido Cury. Ingestão de flúor por crianças pela água e dentifrício. Rev Saúde Pública 2001;35(6): 576-81

E. M. Bentley, R. P. Ellwood, e R. M. Davies. Fluoride ingestion from toothpaste by young children. BRITISH DENTAL JOURNAL, VOLUME 186, NO. 9, MAY 8 1999

Monique Danyelle Emilliano Batista ; Ana Maria Gondim Valença. Arquivos em Odontologia, Belo Horizonte, v.40 n.2, p111-206, abr./jun. 2004

Robert L Glass. Fluoride dentifrices: the basis for the decline in caries prevalence. Journal of the Royal Society of Medicine Supplement No. 14 Volume 79 1986 15.

Nina J. Wang. Risk factors associated with fluorosis a non-fluoridated population in Norway. Catimmttity Dent Oral Epidctnioi 1997: 25: 396-401 Printed iti Denmark . All rights reserved.

Mascarenhas AK, Burt BA. Fluorosis risk from early exposure to fluoride toothpaste. Community Dent Oral Epidemol 1998; 26: 241-48

Barnhart WE, Hiller LK, Leonard GJ, Micheals SE. Dentrifice usage and ingestion among four age groups. J Dent Res 1974;53:1317–22.

Britta Forsman e Ygnive Ericsson. Fluoride Absorption from swallowed fluoride toothpaste. Community Dent. Oral Epidemiol. 1973: 1: 115-120

Carolina de Castro Martins et al. Perfil de crianças portadoras de fluorose dentária quanto as diversas formas de Acesso ao Fluor. 2002

Sônia Cristina Lima Chaves e Lígia Maria Vieira-da-Silva. A efetividade do dentifrício fluoretado no controle da cárie dental: uma meta-análise. Rev Saúde Pública 2002;36(5):598-606.

Jaime Aparecido Cury Braz. The Importance of Fluoride Dentifrices to the Current Dental Caries Prevalence in Brazil. Dent J (2004) 15(3): 167-174

Fiorotto, Nilton Roberto. Físico-Química: propriedades da matéria, composição e transformação. Editora: Saraiva, São Paulo, 2014.192p.

Carvalho, Paulo Cezar Pinto. Introdução à Geometria Especial. Editora: SBM, Rio de Janeiro, 2005.93p.

Publicado
2018-12-21