Segurança do Paciente: reflexão teórica sobre a cultura de segurança organizacional

  • Ione Reis da Silva Universidade Severino Sombra
  • Rafaela Barboza Arantes Universidade Severino Sombra
  • Rayssa Fernanda Da Silva Moreira Dias Universidade Severino Sombra
  • Mônica de Almeida Carreiro
Palavras-chave: Segurança do Paciente, Humanização da Assistência, Processos de Enfermagem, Cultura organizacional

Resumo

Artigo de reflexão sobre os desafios para a implementação de estratégias de segurança preconizadas pela ANVISA, considerando a cultura organizacional. A segurança do paciente é um tema de discussão atual no Brasil e no mundo, onde se evidencia que o cuidado de qualidade se atribui não apenas a garantia da segurança em suma, mas também a viabilidade de acesso e efetividade do trabalho prestado. Foram utilizados como base para fundamentação do trabalho as publicações da Agência Nacional de Segurança Sanitária (ANVISA) sobre a temática e artigos científicos sobre cultura organizacional identificados nas bases virtuais de saúde, em novembro e dezembro de 2017. Nessa perspectiva, as autoras buscam fornecer uma contribuição no campo dos serviços de saúde, no sentido de subsidiar reflexões sobre o tema, visto que, a gestão de riscos e a melhoria nos cuidados e na qualidade assistencial necessitam da participação de todas as pessoas da instituição de saúde na busca pela qualidade. Os resultados apresentados emergem preocupações em relação à temática abordada, assinalando para a necessidade de ampliação das reflexões de forma a promover um ambiente mais favorável na organização, onde os membros da equipe compartilhem informações sobre os erros a fim de prevenir a sua recorrência, garantindo assim, melhoria na qualidade assistencial, promovendo mais segurança.

Referências

PROQUALIS. Cultura de segurança no cuidado de saúde: uma revisão dos conceitos, dimensões, medidas e progresso. Disponível em: <https://proqualis.net/artigo/cultura-de-seguran%C3%A7a-no-cuidado-de-sa%C3%BAde-uma-revis%C3%A3o-dos-conceitos-dimens%C3%B5es-medidas-e>. Acesso: 08 nov, 2017.

ASCOM-COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. Falhas no atendimento matam mais que AIDS, overdose e acidente de carro. 2017. Disponível em:< http://www.cofen.gov.br/falhas-no-atendimento-matam-mais-que-aids-overdose-e-acidentes-de-carro_58050.html> Acesso em: 08 nov, 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html>. Acesso: 4 nov. 2017.

Morais AS, Melleiro MM. A qualidade da assistência de enfermagem em uma unidade de emergência: a percepção do usuário. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2013;15(1):112-20. Disponível em: <https://www.fen.ufg.br/revista/v15/n1/pdf/v15n1a13.pdf> Acesso: 30 abr. 2018

Göras C, Wallentin FY, Nilsson U, Ehrenberg A. Swedish translation and psycho-metric testing of the safety attitudes questionnaire (operating room version). BMC Health Serv Res. 2013 Mar;19 (13):104.

Fermo VC et al. Atitudes profissionais para cultura de segurança do paciente em unidade de transplante de medula óssea. Revista Gaúcha de Enfermagem, 2016;37(1). Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v37n1/0102-6933-rgenf-37-1-1983-144720160155716.pdf> Acesso: 16 nov. 2017.

Gimenes FRE et al. Applying ecological restoration approach to study patient safety culture in na intensive care unit. Journalof Clinical Nursing, São Paulo, 2016. Disponível em: <http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/jocn.13147/abstract;jsessionid=2F80F0B36106092E73915E91D28E22BE.f04t02> Acesso: 16 nov. 2017.

Kawamoto AM et al. Liderança e cultura de segurança do paciente: percepções de profissionais em um hospital universitário. Rev. Online de Pesquisa Cuidado é Fundamental, Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: <http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4530/pdf_1887> Acesso: 16 nov. 2017.

Silva AEBC et al. Adverse drug events in a sentinel hospital in the State of Goiás, Brazil. Revista latino-americana de enfermagem, 2011;19(2):378-86. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n2/pt_21.pdf> Acesso: 16 nov. 2017.

Siqueira CL et al. Gerenciamento de risco: percepção de enfermeiros em dois hospitais do sul de Minas Gerais, Brasil. REME rev. min. enferm, 2015;19(4): 913-33. Disponível em: <http://www.revenf.bvs.br/pdf/reme/v19n4/v19n4a10.pdf> Acesso: 16 nov. 2017.

Urbanetto JDS, Gerhardt LM. Segurança do paciente na tríade assistência ensino-pesquisa. Revista gaúcha de enfermagem, 2013;34(3):8. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n3/a01v34n3.pdf> Acesso: 16 nov. 2017.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde – Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Brasília: Anvisa, 2016. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/3507912/Caderno+6+-+Implanta%C3%A7%C3%A3o+do+N%C3%BAcleo+de+Seguran%C3%A7a+do+Paciente+em+Servi%C3%A7os+de+Sa%C3%BAde/cb237a40-ffd1-401f-b7fd-7371e495755c> Acesso: 30 abr. 2018.

Publicado
2018-12-21