Entre rupturas e ajustes: o Ratio Studiorum e a educação brasileira

  • Keila Soares Pardal Universidade de Vassouras
  • Angelo Ferreira Monteiro

Resumo

Analisou-se os impactos causados pela Igreja Católica na Educação Brasileira com a vinda da
Companhia de Jesus para o Brasil em 1549, na busca de saber quais estratégias usaram para a
catequização, métodos educacionais que foram utilizados e os impactos na Educação
Brasileira e como hoje no século XXI podemos perceber resquícios dessa educação. Alguns
autores sinalizam algumas possibilidades de pesquisa como, a persistência de métodos na
contemporaneidade, a mudança de cultura da sociedade brasileira e os dogmas católicos do
período colonial, como também as diferenças de educação nos diferentes grupos sociais,
buscando assim esclarecer algumas destas questões. Analisou-se ainda, as contribuições dos
jesuítas na Educação Brasileira, sinalizando o primeiro contato com os nativos, e como ao
longo desse tempo as rupturas nos métodos educacionais aplicados na Educação Brasileira
podem ser observadas na sociedade atual. Como metodologia este trabalho teve a revisão de
literatura e fontes como livros e artigos científicos, dissertações e teses. Este estudo
demonstrou, como que a reforma Pombalina interferiu no avanço desta educação trazendo um
retrocesso neste aspecto e como a Ratio Studiorum serviu como ferramenta para os
educadores jesuítas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-08-20
Seção
Dossiê Temático: Educação e Práticas Educacionais