Diversidade sexual e de gênero em instituições de acolhimento institucional: a invisibilidade de adolescentes LGBTIQIA+

  • GRAZIELLY RIBAS DE OLIVEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
  • Johnny Clayton Fonseca da Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Ana Cláudia de Azevedo Peixoto Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Resumo

O artigo trata-se de um mapeamento sobre o tema da diversidade sexual e de gênero no contexto de adolescentes acolhidos. Foram abordados acontecimentos históricos e atuais sobre sexualidade e sexo. Conjuntamente, levantou-se questões sobre adolescentes em situação de acolhimento institucional e seus direitos sexuais e sociais.  O método utilizado foi o da Revisão Integrativa da Literatura, por meio das bases de dados SCIELO, BVS e LILACS. Trabalhou-se na busca de artigos publicados entre os anos de 2009 e 2019, em língua portuguesa e que estivesse dentro da temática. Não foi encontrado nenhum resultado dentro dos critérios metodológicos e a pesquisa caminhou para a exploração de indícios sobre os motivos da escassez de estudos com a temática. Concluiu-se que há uma distância entre o assunto tratado, a sociedade e o Estado, demonstrando uma significativa necessidade de investimento em pesquisa e ensino sobre diversidade sexual e de gênero no contexto de jovens acolhidos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

GRAZIELLY RIBAS DE OLIVEIRA, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

Psicóloga e mestranda em psicologia na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Atriz profissional SATED-MG/SRTE 10708. Terapeuta Cognitiva Sexual pelo Curso de Formação em Terapia Cognitiva Sexual. Atualmente é pesquisadora do Laboratório de Estudos Sobre Violência Contra Crianças e Adolescentes (LEVICA) e desenvolve um trabalho de extensão ''CEIBA'' - com o Jardim Botânico da UFRRJ em parceria com a Pró-reitoria de Extensão.

Johnny Clayton Fonseca da Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Graduado em Psicologia pela UFRRJ (2016). Mestre em Psicologia pelo PPGPSI-UFRRJ (2019). Doutorando em Psicologia na UFRJ (2020). Integrante fundador do Laboratório de Estudos sobre Violência contra Crianças e Adolescentes da UFRRJ (LEVICA) (2014 - atualmente). Foi estagiário em Psicologia no Conselho Tutelar e CRAS do município de Seropédica (2015 - 2016). Atua como psicólogo clínico. Possui atividades na área de Psicologia Jurídica e Psicologia Social, com os temas sobre violência, processos de criminalização, exclusão social e processos de subjetivação.

Ana Cláudia de Azevedo Peixoto, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Formada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Mestre e Doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Psicologia na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Professora do Programa de Pós-graduação em Psicologia (PPGPSI) e Educação Agrícola (PPGEA); É Coordenadora do LEVICA (Laboratório de Estudos sobre Violência contra Crianças e Adolescentes) e Supervisora de Estágio. É membro do GT: Serviços-Escola de psicologia no Brasil (ANPEPP). Foi Coordenadora do Curso de Psicologia e já atuou como Coordenadora do Serviço de Psicologia Aplicada. Foi professora da graduação e pós-graduação na Universidade Estácio de Sá. Atuou como psicóloga na Prefeitura Municipal de Duque de Caxias na área da saúde. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia cognitivo-comportamental e Terapia do Esquema, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento cognitivo, metacognição, saúde, atendimento e pesquisa clínica em terapia cognitivo-comportamental, formação em psicologia, prevenção e intervenção na área de violência infanto-juvenil..

Publicado
2020-12-02
Seção
Artigos de Demanda Contínua