Da farda ao fardo:

Estresse, ansiedade e depressão no cotidiano do Policial Militar

  • Beatriz Barbosa de Assis Universidade de Vassouras
  • Ana Carolina Universidade de Vassouras
  • Adriana Vasconcelos da Silva Bernardino Universidade de Vassouras

Resumo

Os policiais militares são profissionais responsáveis pelo cumprimento da política de segurança pública, pela garantia da ordem e da proteção da sociedade. Atualmente, estão imersos em uma forte cultura estabelecida por anos, que desconstrói sua individualidade e traz a sensação de pertencimento a um grupo com estilo de vida e padrões de comportamentos distintos da sociedade em geral. Esses profissionais respondem como funcionários públicos do Estado, sem horários predeterminados, em atividades violentas, arriscadas e com risco iminente à vida. Tais fatores podem contribuir para o adoecimento psíquico, resultando em transtornos como ansiedade, depressão e estresse. Em casos mais graves, observa-se o afastamento da função e casos de suicídio. O presente trabalho foi fundamentado por meio de revisão bibliográfica, e tem por objetivo realizar um levantamento sobre as repercussões psíquicas relacionadas à atividade policial, refletindo sobre os fatores culturais que as despertam. Conclui-se que é necessário pensar novas estratégias para contribuir de maneira ampla com condições melhores e mais dignas de trabalho, bem como estimular mudanças no pensamento social de que o policial militar deve manter o lugar de ser humano indiferente aos seus sentimentos e fraquezas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-16
Seção
Artigos de Demanda Contínua