O bordado Kalocsai: entre significados e ressignificações

  • Karolina Cabral Kosa Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Débora Pires Teixeira Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Carolina Morgado Pereira Fundação de Apoio à Escola Técnica (FAETEC)

Resumo

Na presente pesquisa analisa-se a ressignificação de um símbolo cultural Húngaro em território brasileiro, o bordado Kalocsai e sua aplicação em artigos do vestuário.  Para tanto, foi utilizado como objeto de estudo uma toalha de mesa bordada à mão pela húngara Katalin Kosa, confeccionada no Rio de Janeiro, em 1972, que foi analisada em seus aspectos têxteis, técnicos e simbólicos. Conclui-se que, como um objeto da cultura material, o bordado Kalocsai realizado no Brasil apresenta aspectos têxteis e técnicos semelhantes aos produzidos em seu país de origem, no entanto foi ressignificado, funcionando como um elo cultural, a fim de perpetuar este aspecto que compõe a tradição húngara.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-17
Seção
Dossiê Temático: Brasil, Imigrantes e Globalização