Dificuldades no enfrentamento da morte e do morrer por profissionais de saúde

a perspectiva da Psicologia

  • Fátima Niemeyer da Rocha Universidade de Vassouras
  • Adriana Marley Ferreira Marinho Avellar Universidade de Vassouras

Resumo

As reações diante da morte e do morrer foram se modificando com o passar dos tempos. Essas modificações são acompanhadas pelo desenvolvimento tecnológico, cultural, religioso, científico e social. A morte que, no passado, era vista como um acontecimento social, comunitário, público e doméstico, agora se dá cada vez mais dentro dos hospitais. Ela ainda é vista como um tabu pela sociedade contemporânea, um tema proibido e, para os profissionais de saúde, pode ser interpretada como um fracasso, uma vez que a hospitalização da morte acarreta um maior envolvimento desses profissionais, uma consequência desse novo panorama. O estudo teve como objetivo investigar o preparo dos profissionais de saúde, atuantes em hospitais, para o enfrentamento da morte e do morrer, a partir de sua percepção individual das dificuldades que enfrentam diante da morte do paciente. Os resultados revelaram que, durante a formação acadêmica, grande parte dos profissionais não recebeu preparo para lidar com a morte e o morrer. A reflexão e a discussão sobre o tema pode ser um fator contribuinte para ajudar esses profissionais a trabalhar com situações onde a morte seja a protagonista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fátima Niemeyer da Rocha, Universidade de Vassouras
Possui doutorado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-RJ, mestrado em História pela Universidade Severino Sombra, Vassouras-RJ, especialização em Psicologia Social pela Fundação Getúlio Vargas/Rio de Janeiro-RJ, e graduação em Psicologia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora-MG. Atualmente, é professora titular e exerce a função de Coordenadora Adjunta da Pós-Graduação Lato Sensu, da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, na Universidade de Vassouras. Tem experiência docente nos níveis de graduação e de pós-graduação, com desenvolvimento de pesquisas na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social, principalmente, nos seguintes temas: psicologia positiva, qualidade de vida, bem-estar subjetivo e felicidade.
Adriana Marley Ferreira Marinho Avellar, Universidade de Vassouras

Psicóloga, Pós-Graduanda em Psicologia Hospitalar e da Saúde.

Publicado
2020-06-16
Seção
Artigos de Demanda Contínua