O ambiente carcerário e a ressocialização do sujeito

desafios e possibilidades

  • Roberta Ramos Teixeira Universidade de Vassouras
  • Fátima Niemeyer Universidade de Vassouras, Vassouras, RJ, Brasil

Resumo

O presente artigo objetiva refletir a respeito da influência do ambiente carcerário no processo de ressocialização do sujeito que permaneceu aprisionado por algum período de tempo. A partir de uma revisão da literatura especializada no tema, também analisa como se dão as relações de poder dentro da instituição prisional e o trabalho realizado pela disciplina carcerária, o qual objetiva uma ressocialização de qualidade desse sujeito. No entanto, na maioria das vezes, essa ressocialização não acontece, devido as situações precárias em que se encontram os presídios, fazendo com que o encarcerado, ao se deparar com a sociedade, se encontre desambientado e despreparado para nela se reinserir, por se sentir excluído. Por isso, é importante que o cumprimento da pena ocorra de maneira humanizada, preservando os direitos desse sujeito dentro do cárcere, para a promoção de resultados satisfatórios tanto para o ex detento quanto para a sociedade na qual ele vai se inserir.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-02
Seção
Artigos de Demanda Contínua