A música que toca: um olhar da teoria histórico-cultural de Vigotski sobre os impactos da música no sujeito

um olhar histórico-cultural sobre os impactos da música no sujeito

  • Vitória Generoso Rodrigues Universidade de Vassouras
  • Luther Santana Universidade de Vassouras

Resumo

A arte está presente na sociedade desde as primeiras civilizações. Dentre as diversas formas de expressões artísticas encontra-se a música, sendo uma das manifestações mais antigas e destacando-se por seu caráter subjetivo e abstrato. Ao longo do tempo percebe-se que a relação do homem com a música vem se tornando cada vez mais imprescindível e inevitável, à vista disso, salientamos a importância de compreender a influência da música no desenvolvimento humano e seus impactos na vida do sujeito, concebendo a música como fenômeno psicológico e cultural. Para tal compreensão tomaremos como método a revisão de literatura especializada, trazendo um histórico sobre a relação do homem com a música ao longo do tempo, em seguida, abordaremos a concepção da arte em Vigotski na perspectiva histórico-cultural, para então, apresentarmos os possíveis impactos que a música causa no sujeito, abrindo caminho para o trabalho em musicoterapia. Partindo deste olhar, consideramos que a música tem a capacidade de modificar o estado físico e psíquico do sujeito, levando-o a superar seus próprios sentimentos e a transformar o seu mundo.

Publicado
2019-12-11
Seção
Primeiros Escritos