O uso de substâncias psicoativas e a família: um estudo sobre a escuta e a inserção familiar em um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS-AD)

  • Nayara Alves Vasques Universidade de Vassouras
  • Adriana Vasconcelos Bernardino

Resumo

A família de um usuário de substâncias psicoativas pode influenciar tanto negativamente quando positivamente em sua recuperação, dependendo do seu lugar na vida desse sujeito. Diante desta afirmação, objetivou-se, neste estudo, realizar uma revisão de literatura afim de aprofundar o conhecimento sobre as características biopsicossociais do uso de drogas, seu impacto no usuário e em sua família, e as possibilidades de tratamento da dependência química, com o enfoque no modelo do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS-AD). Neste estudo, obteve-se como resultado a importância da inserção e escuta familiar do paciente inserido em tratamento no CAPS-AD, visando a terapia familiar, em sua forma ampla, como potencial promotora do estreitamento de vínculos e criadora de laços afetivos familiares. Notou-se, no entanto, a necessidade de se estimular essa inserção familiar nos referidos dispositivos, uma vez que o que se constata é uma baixa participação de familiares dos pacientes inseridos nestas unidades. Ao promover um espaço acolhedor e informativo a estes sujeitos e seus familiares, assim como, ao oferecer o devido suporte psicológico, é possível que a rotina e o convívio familiar se modifiquem de forma positiva, proporcionando à família um lugar de fala sobre o seu sofrimento diante da dependência química.

Publicado
2019-12-11
Seção
Artigos de Demanda Contínua