A função do analista: escuta como investimento interminável

  • Érica Bitencourt Pereira Universidade de Vassouras
  • Roberta Silva Barbosa

Resumo

O presente trabalho refere-se à uma pesquisa bibliográfica nas Obras de Freud, Lacan e alguns comentadores, tendo como objetivo perpassar através dos referenciais teóricos, elementos que potencializem a função da escuta psicanalítica, uma vez que o processo analítico se torna por excelência espaço de comunicação. Contudo, a escuta flutuante é então função primordial do analista, pois retrata sua singularidade no despir-se de tudo que possa contaminar sua atenção. Que advêm de uma fonte que emana seu sustento o tripé: análise pessoal, formação teórica e supervisão. Pilares que possibilitam consistência e lapidação na formação, pois despertam o desejo de estar em contínuo aprender. Enfim, atributo imprescindível à característica essencial da psicanálise como método e técnica.

Publicado
2019-10-23
Seção
Primeiros Escritos