Reforma Psiquiátrica, luta antimanicomial e novas formas de institucionalização

  • Fernanda De Lima Fontelles Universidade de Vassouras
  • Roberta Barbosa da Silva Universidade de Vassouras

Resumo

O presente artigo tem como propósito analisar comparativamente, através de uma revisão bibliográfica, os objetivos da reforma psiquiátrica e da luta antimanicomial e o panorama atual. Assim, considerando os diversos avanços já obtidos, apresenta como contribuição o apontamento de possíveis retrocessos e áreas ainda não reformadas, além de novas formas de institucionalização. Entre os temas explorados estão a história da reforma psiquiátrica, o processo de desinstitucionalização e os desdobramentos recentes. Conclui-se que o processo de reforma psiquiátrica ocorre de maneira contínua, apesar de já apresentar uma melhora significativa no cuidado em saúde mental, sendo de suma importância para a garantia dos direitos humanos e da inclusão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda De Lima Fontelles, Universidade de Vassouras

Graduanda do curso de Psicologia da Universidade de Vassouras

Roberta Barbosa da Silva, Universidade de Vassouras

Docente do curso de psicologia da Universidade de Vassouras

Publicado
2020-03-11
Seção
Artigos de Demanda Contínua