As emancipações políticas na década de 1940 e a construção de uma periferia: o caso de Duque de Caxias

Palavras-chave: Baixada Fluminense, periferia, política

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar o processo de emancipação de Duque de Caxias, articulando a fragmentação do município de Nova Iguaçu à formação da Baixada Fluminense enquanto região. A ideia de região surge como resposta à fragmentação do antigo município de Nova Iguaçu. A emancipação de Duque de Caxias será vista a partir do contexto politico do Estado Novo e da formação do Amaralismo

Biografia do Autor

Lucia Helena Pereira da Silva, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,
Professora Associada do curso de Licenciatura em Historia, campus Nova Iguaçu, docente permanente do PPGDT da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Referências

FERREIRA, L de P. Próxima parada, Caxias!. Nova Iguaçu: UFRRJ, 2012 (monografia de história).

LACERDA, S J da S. A emancipação política do município de Duque de Caxias (uma tentativa de compreensão) In Pilares da História, vol. 2, n 3, 2003, pp 9-27

MONTE-MÓR R L M Urbanização extensiva e lógicas de povoamento: um olhar ambiental. In SANTOS, M et. al. (orgs.) Território, globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec/Anpur, 1994.

SIMÕES, R. Cidade Estilhaçada: restruturação econômica e emancipações municipais na Baixada Fluminense. Mesquita: Entorno, 2007.

SOUTO, A B C. Tabuleiro de Damas para um Jogo de Xadrez: Emancipação de Duque de Caxias vista por Nova Iguaçu através do Correio da Lavoura. Nova Iguaçu: UFRRJ, 2014, (monografia de história).

_______. As Comissões Federais Saneamento na Baixada Fluminense (1910/1933). Seropédica: UFRRJ, 2016 (dissertação em Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas).

Publicado
2018-12-28
Seção
Artigos de Demanda Contínua